Desenho e Gravura

De origem mal documentada, a coleção de gravura possui 50 exemplares adquiridos, a maior parte, por compra, entre as décadas de 30 e 40 do século XX. É constituída por gravura portuguesa e europeia produzida entre os séculos XVI e XX. Representando retratos, alegorias e assuntos religiosos, inclui os nomes de reputados gravadores, como o do flamengo Hieronimus Wieirix, de Rapahel Morghen, um destacado gravador florentino, célebre pelas gravuras a partir de obras de mestres como Rafael, Bronzino e Murillo, ou do holandês Jonas Suyderhoef. Destaca-se do conjunto, uma gravura de grande formato impressa em Paris, a partir de Louis Licherie de Beurie, na oficina de Pierre Landry, um gravador e editor do século XVII, que se notabilizou pela edição de Almanaques Reais, durante o reinado de Luís XIV.

A coleção de desenho é composta essencialmente pelo acervo de perto de 200 retratos e caricaturas de João Amaral, artista lamecense que foi também primeiro diretor do Museu. Compreendendo trabalhos que cobrem toda a primeira metade do século XX, para além de documentarem a profícua atividade de João Amaral como caricaturista, constituem um património de inestimável valor, como retrato social de Lamego, à época a que se reportam. 

Jesus Escarnecido
Alegoria a África
Retrato do Imperador Matias I (ou Mateus de Habsburgo)
Virgem da Cadeira
Caricatura, João Amaral
Autocaricatura, João Amaral